Posts Tagged ‘hipocrisia’

Você viu o Cabral chorando?

abril 8, 2010

No jornal O Globo de hoje, quinta-feira 05/04/10, saiu na coluna de opinião da Cora Rónai um texto bem interessante. Segue alguns trechos de destaque:

  • Lula disse: ” É preciso que os administradores públicos antevejam isso [falando sobre o caos e mortes provocadas pela chuva]“. Cora Rónai: “Concordamos todos. Teria sido muito bom para o Rio de Janeiro se o governo federal, em algum momento, tivesse antevisto isso…sido melhor ainda se tivesse destinado verba um pouco mais generosa do que 1% dos recursos federais para a prevenção de enchentes…”
  • “É provável que o governador não tenha percebido antes a loucura e a irresponsabilidade que são a construção e a existência em ‘áreas irregulares’ porque, quando as visita, vai à caça de votos, e aí, com a aquela gente toda em volta…não dá para ver nada direito.”
  • Opinião minha: ainda acrescento as medidas eleitoreras de dar tijolo e cimento às pessoas para conseguir voto. Vocês acham que eles vão construir suas casas onde?
  • ” Derrubar casas de classe média construída em encostas perigosas é jogada demagógica para a plateia e não resolve nada a longo prazo; derrubar casas pobres, além de não resolver nada também, é ainda por cima, politicamente incorreto e leva à perda de votos – algo pior, para esses cínicos, do que a perda de vidas.”
  • “…não adianta ameaçar com rigores da lei quem não tem para onde ir. Ou se trata a periferia com dignidade, cria-se um programa sólido e permanente de habitações populares e dá-se jeito no deplorável panorama dos transportes públicos da cidade, ou o Rio será, entra ano, sai ano, o eterno cenário de uma tragédia anunciada.”

Uma pergunta: “Você viu o Cabral chorando em algum momento a respeito das vítimas dos desastres?”  Eu só ví o choro das famílias e dos bombeiros.

Fica a pergunta no ar.

DC

Anúncios

Com que roupa eu vou?

março 24, 2010

Estava protelando até agora escrever um post que mencione a política de nosso país. Acho que ainda não tenho informações suficientes para desenvolver um texto reflexivo sobre a política. Porém não posso deixar de notar as agendas dos presidenciáveis. A cada dia eles estão em um lugar no Brasil fazendo alguma inauguração. No entanto, vou usar esse assunto para falar de outro, porém com um toque provocativo à nossa política e o sistema de eleições.

Com que roupa eu vou? Acho que essa é a dúvida que os presidenciáveis estão na cabeça agora. Com tanta obra para inaugurar, com tanto palanque para subir, há roupas que não são adequadas.

Noel Rosa se indagava como ele ia para o samba. Eles se perguntam como vão para as inaugurações.

Com Que Roupa?
Noel Rosa
Composição: Noel Rosa
Agora vou mudar minha conduta, eu vou pra luta
pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bru…..ta, pra poder me
reabilitar
Pois esta vida não está sopa e eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Agora, eu não ando mais fagueiro, pois o dinheiro não
é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapacei…..ro, não consigo ter nem pra gastar
Eu já corri de vento em popa, mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Eu hoje estou pulando como sapo, pra ver se escapo
desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo, eu vou acabar
ficando nu
Meu paletó virou estopa e eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me
convidou?

Já repararam que estudante de direito, mesmo na primeira semana de curso, no primeiro ano da faculdade, já colocam o terno? Estudante da área médica usa roupa branca mesmo que a única aula do dia seja sobre o sistema público de saúde, dentro de sala de aula.

É muito interessante  analisar o modelo mental das pessoas no que se refere personalidade e modo de se vestir. Muitos possuem como imagem de um assaltante, por exemplo, o negro com roupas sujas, cicatrizes no rosto e problemas dentários. Mas e o crime do colarinho branco? Não podemos esquecer que há muitos que usam terno e gravata. E outros ainda que ganham auxílio para comprá-los.

Temos esses modelos mentais para tudo. Ele é fruto de nossas observações, nossas experiências, nosso repertório. Eles que dão força aos nossos preconceitos (pré-conceitos – opiniões já formadas sobre os assuntos). Você já parou para pensar em seus modelos mentais? Quais deles são equivocados? Quais não passaram por uma revisão, atualização nos últimos tempos?

O homem projeta em sua roupa as mudanças que ele quer transmitir para os outros. É um canal de comunicação! O problema é que nem sempre, e possivelmente a maioria das vezes, essas mudanças não são internas, apenas externas, apenas para “inglês ver”.

Isso mostra que devemos nos atentar para uma coisa muito importante: O hiato existente entre o que você é por dentro e por fora. Outro ponto para você pensar: em que pontos você se mostra diferente do que você é? Não seja hipócrita de dizer que não tem. Todos querem se mostrar melhor do que são.

Deixo-os com tantas perguntas na cabeça. Aliás tenho muitos modelos para pensar.

Penso em inaugurar algo, para ver se algúm candidato aparece. Quem sabe não consigo deixar algumas perguntas em suas cabeças?

Para terminar, uma frase de Albert Einstein:

” Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito”

Faça algo pelo mundo hoje: revise seus modelos mentais.

Abraços,

DC