Semana da arte moderna de 22

No mês de fevereiro de 1922 aconteceu a Semana de Arte Moderna. Evento que simbolizou uma quebra de paradigmas na forma de pensar a cultura no Brasil da época. Ela representou uma verdadeira renovação de linguagem e na arte.

Inspirado nesse espírito de contextação aos paradigmas vigentes, veremos nos posts de quarta deste mês mais sobre essa semana que foi um ponto singular na história do Brasil.

A obra de arte de hoje não podia ser outra senão Abaporu, de Tarsila do Amaral.

Em um momento onde queria-se quebrar com os padrões europeus e criar algo genuinamente brasileiro, Tarsila do Amaral pintou o Abaporu, nome tupi-guarani que significa “Homem que come” representando o processo antropofágico de deglutir os padrões até então vigentes e recriar uma forma brasileira de arte.

O quadro não segue as proporções normais (quebra com os padrões), onde o corpo tem uma relevância muito maior do que a cabeça, dando destaque ao trabalho braçal – que era predominante no Brasil.

A presença do sol e do cacto valoriza elementos simbólicos do Brasil – semi-árido.

Seria um bom momento para repensar sobre os paradigmas que reproduzimos.

Sds,

DC

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: