Ser ou não ser

Ao cursar gratuitamente o curso da FGV on line “Conhecimento, Saber e Ciência”, deparei-me com um fragmento de vídeo com um texto que, a princípio, parecia ser o clássico “Ser ou não ser” de Shakeaspeare. No entanto, com uma pesquisa rápida, vi que não era integralmente, mas uma outra versão adaptada ao filme, que infelizmente desconheço o nome (alguém sabe?)

Achei uma porrada! Muito bom mesmo. Transcrevo aqui para vocês. Não sei se as estrofes são as que coloquei, mas o texto é esse das legendas. Apreciem.

Ser ou não ser. Eis a questão.
É melhor suportar
os sofrimentos e ataques do destino cruel
ou ficar armado contra todos os problemas
para combatê-los e vencer?

Morrer.
Dormir.
Nada mais.
Acaba com o sofrimento e com os conflitos que existem.
Seria muito bom se terminasse assim.

Morrer.
Dormir.
Talvez Sonhar.
É o problema.
Será que depois que a gente morrer
haverá vida após da morte?

É isso que faz suportar essa vida dramática.
Quem será que consegue suportar as tristezas do mundo:
O abuso do orgulho e da autoridade
A lentidão da justiça
A agonia do amor não correspondido
Quando poderia ter paz se optasse pela vingança?

Quem gostaria de viver sofrendo o tempo inteiro
Se não fosse pelo medo de algo depois da morte?
De um lugar desconhecido que não tem como voltar?

É isso que nos faz suportar nossos problemas:
O medo do desconhecido.

É assim que a reflexão nos torna covardes.
E por que as cores vivas da resolução
Se desbotam no clarão infinito do pensamento
Levando projetos importantes e fáceis
A perder o sentido
E o nome da ação

Ainda estou atordoado. Levarei muito tempo para digerir.

Saudações,

DC

Anúncios

Tags: ,

3 Respostas to “Ser ou não ser”

  1. Laura Ottoni Says:

    Esse texto é realmente ótimo. É uma adaptação mais suscinta e objetiva para o filme Hamlet. Nos faz pensar né?

  2. Laura Ottoni Says:

    Daniel, o texto é realmente muito forte, sincero, comprometido, revolucionário. É um texto que lhe dá tempo para digerir… e de um respeito incrível à vida, mesmo que dramática… Quando li especialmente esta interpretação, mais simples, mais suscinta, mais direta, também a senti; chocante.

  3. Dorgival Says:

    O nome do filme é Hamlet, uma adaptação do original tal qual o texto aqui colocado. Foi lançado no ano 2000.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: