Pense em algo impossível

Seja bem vindo!

No post mosaico de domingo vamos falar sobre imaginação e inovação. Para começar, uma frase de Albert Einstein:

Imaginação é mais importante do que o conhecimento.

Qual a semelhança entre um corvo e uma escrivaninha? Essa e tantas outras perguntas estão no roteiro do filme Alice no País das Maravilhas, um clássico da literatura. Segundo o Wikipédia, é a obra mais conhecida do professor de matemática inglês Charles Lutwidge Dodgson, sob o pseudónimo de Lewis Carroll, que a publicou a 4 de julho de 1865, e uma das mais célebres do gênero literário nonsense ou do surrealismo, sendo considerada a obra clássica da literatura inglesa. O livro conta a história de uma menina chamada Alice que cai numa toca de coelho que a transporta para um lugar fantástico povoado por criaturas peculiares e antropomórficas, revelando uma lógica do absurdo característica dos sonhos. Este está repleto de alusões satíricas dirigidas tanto aos amigos como aos inimigos de Carrol, de paródias a poemas populares infantis ingleses ensinados no século XIX e também de referências linguísticas e matemáticas frequentemente através de enigmas que contribuíram para a sua popularidade.

O filme, ao meu ver, é uma casca para as perguntas filosóficas e conceitos matemáticos que norteiam as aventuras da pequena Alice. Contando com a ajuda da Wikipedia,mais uma vez:

Uma vez que Lewis Carroll era professor de matemática na Igreja de Cristo, é sugerida a existência de muitas referências e de conceitos matemáticos, tanto nesta obra, como na Alice no Outro Lado do Espelho. Alguns exemplos:

  • No Buraco do Coelho, durante o processo de encolhimento da altura, Alice faz considerações filosófica acerca do tamanho final com que ficará, com receio de talvez acabar por desaparecer completamente, como uma vela. Esta observação reflete o conceito do limite de uma função;
  • No Lago das Lágrimas, Alice tenta fazer multiplicações, mas acaba por produzir uns resultados estranhos: “Deixa-me cá ver: quatro vezes cinco são doze, e quatro vezes seis são treze, e quatro vezes sete são… Oh, meu Deus!Por este andar nunca mais chego aos vinte!. É assim exposto a representação de números utilizando bases diferentes e sistemas numerais posicionais (4 x 5 = 12 na base 18 notação; 4 x 6 = 13 na base 21 notação; 7 x 4 poderiam ser 14 na base 24 notação, seguindo a sequência);
  • EmConselhos de Uma Lagarta, o Pombo afirma que as meninas são uma espécie de serpentes, pois ambos seres comem ovos. Esta observação é um conceito geral de abstração que ocorre frequentemente em diversos âmbitos da ciência; um exemplo da utilização deste raciocínio na matemática é a substituição de variáveis.
  • No Chá dos Loucos, a Lebre de Março, o Chapeleiro Louco e o Arganaz dão vários exemplos em que o valor semântico de uma frase X não é o mesmo que o valor do inverso de X (por exemplo, Não é nada a mesma coisa!(…)Ora, nesse caso também podias dizer que “Vejo o que como” é a mesma coisa que “Como o que vejo”!); No ramo da lógica e da matemática este conceito é uma relação inversa.
  • Alice pondera o significado da situação quando o grupo faz a rotação dos lugares ao redor da mesa circular, colocando-os de volta ao início. Esta é uma representação da adição de um anel do módulo inteiro de N.
  • O Gato de Cheshire desvanece , deixando apenas o seu sorriso largo, suspenso no ar, levando a Alice maravilha a notar que já viu um gato sem um sorriso, mas nunca um sorriso sem um gato. É feita aqui uma profunda abstração de vários conceitos matemáticos (geometria não-Euclidiana, álgebra abstrata, o início da lógica matemática, etc), delineando, através da relação entre o gato e o próprio sorriso, o próprio conceito de matemática e o número em si. Por exemplo, no lugar de considerar duas ou três maçãs, considera-se antes os conceito de dois e de três por si só, separados do conceito de maçã, como o sorriso que, aparentemente pertence ao gato original, é separado conceitualmente do resto do corpo físico.

Quero destacar aqui também as inquietações de ordem filosófica que aparecem no filme:

  • Quem é você? É a pergunta que a lagarta azul faz a Alice, querendo saber se ela é a Alice certa;
  • A constante dialética entre sonho e realidade, que é pano de fundo do filme todo;
  • Qual caminho tomar,se não sabes onde ir?

Ver o filme e não se sentir provocado por essas perguntas, é entretenimento barato. Não agrega nada.

Aliás, uma das coisas que vi no filme e vou tentar colocar em minha vida é pensar em 6 coisas impossíveis antes do café-da-manhã (se o sono permitir, é claro!). O primeiro passo para uma coisa deixar de ser impossível é você acreditar que ela é possível. Se não acreditasse que escrever um blog poderia mudar para melhor o mundo, não o faria. Eu achei maravilhoso ter isso como hábito. Ele nos faz pensar no novo sempre.

Falei do filme para chegar a esse ponto. Você está preparado para o novo? Ainda mais um novo que poderia ser impossível a pouco tempo atrás? É imperativo deter uma capacidade de adaptação rápida. Na hora em que se pede para desligar os celulares, eles incluem BIPs e PAGERs. Uma pergunta: Ainda há BIPs e PAGERs? É incrível como uma invenção recente teve sua vida tão curta como o serviço de mensagem. O SMS acabou com empresas de mensagem numa tacada só. Já ouvi várias vezes: Se não me encontrar,me dá uma BIPADA.

Hoje, a inovação é um traço da vida moderna. Na semana passada, aconteceu a 4ª Conferência de Ciência, Tecnologia e Inovação para o desenvolvimento sustentável. A conferência mostrou alguns dados interessantes:

  • Precisamos formar muito mais doutores para conseguir sustentar nosso crescimento;
  • Hoje formamos um percentual ridículo de engenheiros, se comparados a uma Coréia do Sul, Japão, China;
  • As empresas investem pouco em pesquisa e desenvolvimento;

Como queremos ser um país inovativo, se a matemática é vista como um monstro? É melhor exportar milhões de toneladas de alimentos ou alguns quilos de chips? Olha quantas perguntas são criadas quando pensamos sobre o assunto.

É importante você, leitor, ficar conhecendo o que seu país pensa sobre Ciência & Tecnologia. Onde ele quer chegar. Acesse o site, faça o download dos arquivos, leia, PENSE a respeito.

Para terminar, uma frase de William Shakespeare:

O louco, o amoroso e o poeta estão recheados de imaginação.

Faça algo pelo mundo hoje: pense em algo impossível.

Abraços,

DC

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: